Saiba por que empresas de qualquer porte podem participar de licitações e como os processos licitatórios ajudam a sua empresa a faturar mais

Participar de licitações é uma das maneiras mais confiáveis para uma empresa aumentar seus lucros, especialmente por ser acessível a empresas de todos os portes e áreas de atuação.

Segundo estudo elaborado pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), as licitações públicas movimentam entre 15% e 20% do Produto Interno Bruto dos países.

No conteúdo abaixo, mostraremos que não basta resolver aproveitar a oportunidade e procurar editais de licitação. Por isso, daremos algumas dicas simples que podem ajudar sua empresa a se preparar para participar dos processos licitatórios.

Dicas importantes para quem deseja participar de licitações

As empresas que têm interesse em fornecer produtos e/ou serviços para o governo devem considerar vários aspectos para conhecer bem o cenário, no objetivo de participar somente daquelas disputas com condições reais de ganhar, de cumprir o que está na proposta e no contrato, para assim aumentar suas chances de lucrar.

Conheça a legislação

Antes de pensar em acessar portais de licitação e começar a preparar a documentação, é importante saber sobre as leis que dão orientações sobre os processos de compras públicas.

Por exemplo, a maioria dos empreendedores não sabe que a Lei das Licitações assegura benefícios exclusivos para os pequenos negócios. Por isso, é importante entender algumas das leis aplicáveis, a fim de que se conheça seus direitos e obrigações:

Lei 8.666/93, que se aplica a todos os editais lançados pelo Governo;
Lei 10.520/02, a Lei dos Pregões (presencial e online), que define as normas para compra de bens e serviços comuns em sessões públicas.

No caso das micro e pequenas empresas, há ainda a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas (Lei 123/06), que definem condições especiais para esses negócios.

Entenda o edital

É fundamental saber tudo a respeito do processo que você irá participar. Considerando que edital constarão todas as exigências da vencedora para a futura contratação, é essencial conhecer todos os detalhes do documento para evitar surpresas.

Um dos documentos que podem ser exigidos é a garantia, que dentre as opções permitidas em lei, pode a empresa optar por apresentar um Seguro Garantia, cuja apólice é um diferencial para empresas que participam de licitações, pois além de aliar custo benefício para a empresa, representa uma segurança para o Governo. Para entrar em uma licitação, também é preciso que os documentos exigidos estejam atualizados.

Fique atento aos preços (proposta)

Na hora de elaborar a proposta, o licitante deve usar o edital como guia. Deve-se conferir as quantidades, prazos e local de entrega ou da prestação do serviço.

Isso ajudará a garantir que, caso a empresa vença a licitação, a proposta trará lucro.

Por isso, as propostas devem ser feitas com atenção, pois ao vencer, a empresa terá que cumpri-la, e não há vantagem em fazer uma proposta que causará prejuízo. Então, não estabeleça um valor mínimo que você não conseguirá praticar.

Verifique os preços médios do mercado, analise seus custos, condições e formule uma proposta com cuidado para que ela gere vantagens para sua empresa.

Avalie o histórico de pagamentos do governo

Examine o histórico de pagamentos do governo e avalie sua capacidade. Analise se as condições de pagamento das licitações anteriores foram cumpridas pelo órgão para a qual você deseja vender um produto.

Se a Administração Pública não puder cumprir o compromisso e o pagamento for adiado para o próximo ano, sua empresa tem condições financeiras para aguardar?

Considere as condições e a capacidade da sua empresa

Há procura pelo produto ou serviço que você oferece nas esferas municipal, estadual e federal? Quais são órgãos públicos compram mais? E os melhores pagadores? Em que período do ano há mais licitações?

Além disso, estar ciente de como está a saúde financeira ajuda no momento de formular uma proposta vencedora que cumpra o que for acordado.

Empresas que não cumprem as regras da proposta e do contrato podem sofrer sanções, como: advertências, declarações de inidoneidade para licitar e contratar com a Administração Pública, além de suspensões e multas.

Agora que você já sabe como começar a se preparar para participar de licitações, continue acompanhando nosso blog e confira mais conteúdos sobre o assunto. A Junto Seguros é especialista no assunto, possui mais de 20 anos de atuação no mercado de garantias e já emitiu mais de 1 milhão de apólices! Acesse nosso site e saiba mais em juntoseguros.com

Mostrar comentáriosFechar comentários

Deixe seu comentário